Noites no Observatório

Até voltarmos a realizar atividades presenciais, continuaremos online através da série O Universo Online.

As Noites no Observatório têm o objetivo de levar todo o público a viver o Universo, no último sábado de cada mês, através de palestras e observações do céu noturno com telescópios.

Este projeto do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço teve início no final de 2009. Desde novembro de 2015 que as sessões são organizadas em parceria com o Planetário Calouste Gulbenkian – Centro Ciência Viva.

As sessões das Noites no Observatório são gratuitas, mas requerem inscrição prévia.

À Descoberta de Outros Mundos

Entrada livre
Nesta sessão das Noites no Observatório, vamos falar dos métodos usados com mais sucesso pelos Astrónomos para detetarem e caracterizarem planetas fora do nosso Sistema Solar.

Mitos (des)feitos em Astronomia

Entrada livre
Nesta sessão das Noites no Observatório vamos olhar para a ciência, e a Astronomia em particular, como uma ferramenta para compreendermos o que nos rodeia, o Universo e a nós próprios.

A estrela de Belém

Entrada livre
Na sessão das Noites no Observatório deste mês, vamos embarcar numa viagem histórica que permitirá perceber o que terá sido o fenómeno astronómico da "Estrela de Belém".

A Lua…aqui tão perto

Entrada livre
Na sessão das Noites no Observatório deste mês, venha conhecer o passado desta fiel companheira da Terra, que também faz parte do nosso futuro, da nossa ambição de chegar a outros mundos.

O Universo em dez imagens

Entrada livre
Nesta sessão das Noites no Observatório vamos apresentar dez imagens astronómicas icónicas, escolhidas especialmente pela sua enorme beleza, e tentaremos aprofundar o seu significado e as surpresas que escondem.

O Universo na palma da mão

Entrada livre
Nesta sessão das Noites no Observatório vamos desmistificar alguns conceitos da Astronomia permitindo que, no final, cada um leve o Universo na palma da sua mão.

Buracos Negros: Novos Horizontes

Entrada livre
Na sessão deste mês das Noites no Observatório vamos recordar a história do pensamento humano sobre os buracos negros, e explorar os engenhosos mecanismos que inventámos para os detetar.