Caracterização de um mundo aquático num sistema exoplanetário

Imagem artística de um exoplaneta a transitar em frente à sua estrela.

Imagem artística de um exoplaneta a transitar em frente à sua estrela. Copyright: ESA/ATG medialab

Uma equipa de astrónomos provenientes de 11 países, liderados por investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), conseguiu determinar com precisão a massa de dois pequenos exoplanetas a orbitar a estrela HD 106315.

Estes dois planetas já tinham sido detetados previamente pelo método de trânsito1 com o satélite Kepler (NASA), o qual permitiu ao investigadores determinar os seus diâmetros.

Em conjunto com a massa agora conhecida, foi possível determinar a densidade destes planetas. A investigação detalhada do planeta mais pequeno de entre eles, recorrendo a modelos de interiores planetários, indicou que até 50% do planeta será feito de material rochoso, e que entre 9 e 50% será de água. Ou seja, este é um mundo aquático.

Saber mais »


Notas:

  1. O Método dos Trânsitos consiste na medição da diminuição da luz de uma estrela, provocada pela passagem de um exoplaneta à frente dessa estrela (algo semelhante a um micro-eclipse). Através de um trânsito é possível determinar apenas o raio do planeta. Este método é complicado de usar, porque exige que o(s) planeta(s) e a estrela estejam exatamente alinhados com a linha de visão do observador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *