Os Maiores Buracos Negros do Universo
Especial Noite Europeia dos Investigadores 2016

Noites no Observatório – Os maiores Buracos Negros do Universo

Informação: A sessão deste mês das Noites no Observatório será realizada, excecionalmente, no dia 1 de Outubro, de forma a ficar perto da Noite Europeia dos Investigadores 2016.


No dia 1 de Outubro de 2016, a sessão mensal das Noites no Observatório celebra a Noite Europeia dos Investigadores 2016, com um programa diferente do habitual.

Neste mês, excecionalmente, não haverá inscrições. Contudo, o acesso à palestra e concerto está limitado pela lotação máxima da sala do Planetário, que abrirá as portas às 19:45.


Programa

20:00 – 21:00 – Speed-dating com Astrónomos

21:30 – 23:00 – “Os Maiores Buracos Negros do Universo”, por Sonia Antón, do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

23:00 – 23:30 – Concerto “Do Big Bang aos Planetas”, pela banda Gravitational Waves Trio

Em contínuo ao longo da noite, até à 1h00, decorrerão observações do céu com telescópios (condicionadas pelas condições meteorológicas).


Speed-dating com Astrónomos

Sem audiência nem medo de fazer perguntas, num encontro individual e informal com astrónomos do IA, poderá perguntar tudo o que sempre quis saber sobre a realidade de um investigador mas nunca teve coragem para perguntar. Como é o seu dia-a-dia? Quais as suas motivações, obstáculos, desafios? Tem apenas 2 minutos até a buzina tocar – aproveite-os bem!

Concerto “Do Big Bang aos Planetas“, pela banda Gravitational Waves Trio

Neste concerto será realizada uma viagem sonora de 14 mil milhões de anos, que percorrerá a história do Universo desde o Big Bang até ao nosso planeta.

Os Maiores Buracos Negros do Universo, por Sonia Antón

Acredita-se que a maioria das galáxias albergam buracos negros supermassivos no seu centro. Nesta palestra vou falar sobre o papel destes buracos negros na formação e evolução de galáxias.

Vamos também falar de outros aspetos relacionados com os buracos negros: o que aconteceria se o Sol se tornasse num buraco negro? Ou como formar um buraco negro do tamanho de um berlinde?

Para observarmos e estudarmos estes objetos precisamos de telescópios na Terra e no Espaço. Vou finalizar com algumas palavras sobre a missão espacial europeia Gaia e a rede de telescópios Square Kilometer Array, que será a maior infraestrutura científica alguma vez construída.

Nota Biográfica

Sonia Antón é investigadora no Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço. Doutorada em Astrofísica pela Universidade de Manchester, trabalha na formação e evolução de galáxias, em particular na população que alberga buracos negros supermassivos. 

Entre os principais projetos em desenvolvimento destacam-se as participações no Portuguese ALMA centre of Expertise (PACE) do Observatório Europeu do Sul, na missão espacial Gaia da Agência Espacial Europeia, e na construção do radiotelescópio SKA.

Partilhe

Duração:

5 horas

Entrada livre


Inscrição

Neste mês, excecionalmente, não haverá inscrições. Contudo, o acesso à palestra e concerto está limitado pela lotação máxima da sala do Planetário Calouste Gulbenkian, que abrirá as portas às 19:45.

Importante:
A existência de observações astronómicas está sujeita às condições meteorológicas. Como têm lugar no exterior, aconselha-se o uso de roupa confortável e quente.

A realização do restante programa é independente das observações.

Receba os anúncios antecipadamente:
O tema da palestra e o programa são divulgados na segunda-feira da semana anterior ao evento. A divulgação é realizada através das páginas internet do IA e do OAL, assim como da lista de distribuição de notícias do OAL (Astronovas). Pode ainda receber os anúncios através das páginas de facebook do IA e facebook do OAL, assim como do grupo facebook das Noites no Observatório.

Localização

Planetário Calouste Gulbenkian - Centro Ciência Viva
Museu de Marinha
Praça do Império
1400-206 Lisboa

Como chegar

De carro: GPS – 38.698140, -9.208919

De autocarro: 714, 727, 28, 729, 751 e 201

De elétrico: 15

De barco: Estação fluvial de Belém ( Transtejo)

Videotransmissão

Pode assistir à sessão a partir de casa acedendo ao seguinte endereço e interagir com o palestrante, colocando as suas questões online.

A videotransmissão das palestras tem o apoio da Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), unidade da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).